Interpretação de Conferências

O produto final da tradução é não apenas gramaticalmente correto, mas tem também “a alma” específica da área à qual diz respeito.

A INTERPRETAÇÃO

A interpretação de conferências consiste em transpor uma mensagem de uma língua para outra e é praticada em cimeiras internacionais, seminários e reuniões entre membros do Governo. Os intérpretes de conferência também trabalham em reuniões entre diretores executivos, representantes de sindicatos e uniões, em congressos, entre outros. O trabalho de um intérprete de conferência é muito rigoroso, exigindo um profundo conhecimento das línguas de trabalho, assim como uma adequada preparação.
© Fonte: https://aiic.net/

A happy young businesswoman gesturing while giving a presentation at a press conference

A interpretação de conferência é um trabalho em equipa e, consequentemente, um intérprete não deve, salvo raras exceções, trabalhar sozinho. Cada cabina de interpretação simultânea deverá ser sempre constituída por um mínimo de 2 intérpretes, exceto em situações em que a duração total do serviço seja inferior a uma hora.

A INTERPRETAÇÃO DE QUALIDADE É O RESULTADO DE UM ESFORÇO DE COLABORAÇÃO ENTRE O CLIENTE E O INTÉRPRETE.

Normas Profissionais & Código de Conduta

nuremberga3

HISTÓRIA DA INTERPRETAÇÃO

Desenvolvida em 1945, a interpretação simultânea surge na pesada sombra da 2º Guerra Mundial, no Tribunal Militar Internacional, durante os julgamentos de Nuremberga. León Dorstet, especialista em línguas, acreditou que seria possível para o homem ouvir e falar duas línguas diferentes ao mesmo tempo. Com a ajuda da IBM foi desenvolvido um novo sistema de auscultadores e microfones que se tornou a base daquilo que se conhece hoje como interpretação simultânea.

© Fonte: https://www.pri.org/

© ALIC - Associação Lusófona dos Interpretes da Conferência, 2017